A TV Corporativa e as vantagens para a sua empresa

Não é segredo para ninguém que a televisão é um meio de comunicação muito presente no dia a dia das pessoas. Inserido em uma empresa não seria diferente. Onde tem uma TV ligada sempre tem alguém assistindo. Isso porque o formato audiovisual é o que mais se destaca entre as formas de comunicação.

Mas você já pensou em aproveitar esse importante canal para o seu negócio? Principalmente para comunicar serviços para seu cliente e/ou aumentar e fortalecer a comunicação da sua empresa com seus funcionários.

Outros meios como jornais, revistas e murais podem causar interferências e ruídos, enquanto a TV é mais eficaz em alcançar seu público-alvo, sendo mais atrativa, dinâmica e direta.

E não pense que a TV está presente apenas em grandes instituições. Hoje as pequenas e médias empresas já adotam esse formato por conta das suas vantagens de potencialização de comunicação.

A essa altura você deve estar se perguntando: o que é uma TV Corporativa e como ela funciona?
A TV Corporativa é um canal de Comunicação Interna e Externa que consiste em telas instaladas dentro da empresa, exposta em pontos estratégicos e de melhor acesso do colaborador (corredores, refeitórios e até mesmo dentro de cada setor) e para seu cliente (recepções).

Com o objetivo de melhorar a comunicação interna e externa da empresa, a TV Corporativa oferece aos colaboradores e clientes um conteúdo mais atrativo, segmentado, assertivo e de fácil acesso, podendo também fazer um canal com os outros meios de comunicação, por exemplo, as redes sociais da empresa, migrando seu conteúdo em formado para TV.

Isso porque é um canal dinâmico e que possui diferentes frentes de utilização, mas também, porque expõem informações relevantes de forma atrativa, direta e de fácil entendimento, alcançando todo o público-alvo.

Para os funcionários, muito além de apenas distribuir telas pelos corredores para exibir o vídeo institucional o dia inteiro, a TV Corporativa pode auxiliar em objetivos estratégicos da empresa, como aumentar o alinhamento, potencializar suas ações de marketing, acompanhar processos e metas, promover a integração dos colaboradores, entre outros.

Utilizando o modelo de gerenciamento via internet, a Televisão Corporativa pode ser um instrumento poderoso e dinâmico de comunicação na empresa, entregando a informação certa para a pessoa certa e no tempo certo.

Anuncie na TV Cena e seduza seu cliente neste Dia dos Namorados

O Dia dos Namorados, considerada a terceira data que mais vende depois do Natal e do Dia das Mães, pode ser o momento de impulsionar a sua marca e, porque não, equilibrar suas finanças.

Ainda mais porque, segundo pesquisa do Sebrae-SP, o isolamento tem tornado estes momentos comemorativos ainda mais importante para a maioria das pessoas, o que pode ser traduzidos em vendas.

Afinal, 69% das pessoas vão comemorar a data e, entre esse público, 85% vão presentear seu amor. Sem contar naqueles que não vão conseguir fazer nada no dia mais romântico do ano, por estarem distantes ou impedidos pelo isolamento, mas vão mandar uma lembrancinha.

Diante deste cenário, anunciar em mídias indoor da TV Cena pode ser um grande investimento para tornar a sua marca conhecida, alavancando suas vendas. Estamos em pontos estratégicos que oferecem serviços essenciais, como: Lotérica Pitangueiras, Magoga Hortifruti, Neco Empório de Carnes, Rondi Hidráulica e Elétrica, entre outros, que somam quase 80 mil pessoas.

Independentemente do seu ramo de atuação, diferenciar-se neste momento é fundamental para que sua ação tenha sucesso. A Covid-19 é um catalisador para mudanças da sua marca. O e-commerce, por exemplo, está crescendo e veio para ficar. Afinal, ele vai ser o principal canal de vendas nas comemorações deste ano.

Então, garantir uma experiência positiva do cliente nas plataformas de mídia externa é fundamental. Principalmente porque a vontade de comprar é alta, 78% das pessoas pretendem gastar o mesmo que nos anos anteriores ou até mais para comprar um presente.

Não deixe de divulgar a sua marca. Em tempos de quarentena, quem não é visto, não é lembrado. Traga sua marca para a TV Cena e fidelize seus clientes.

A importância do OOH de informar quem segue nas ruas durante a pendemia

Em um momento de pandemia, quando o isolamento é recomendado para a população, sabemos que muitas pessoas seguem circulando pelas ruas, exercendo os chamados trabalhos essenciais que mantêm o País funcionando.

Entram neste rol, quem atua nas fábricas, abastecendo os mercados, garantindo o transporte e limpeza ou tratando de pacientes nos hospitais. Por essa razão, a mídia Out Of Home (OOH) se torna importante ao continuar presente no dia a dia dessas pessoas, exercendo a função de levar a informação confiável e divulgada de maneira criativa.

Tomemos como exemplo Jundiaí que possui mais de 400 mil habitantes, segundo último levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IGBE) e que, de acordo com o Governo do Estado de São Paulo, continua sendo um dos municípios com menor índice de isolamento social podemos imaginar quantas pessoas circulam diariamente pelas ruas, apesar da pandemia da Covid-19, além de tantas outras que são obrigadas a trabalhar.

Assim, as mídias OOH, como mobiliário urbano, prédios e estabelecimentos comerciais, continuam tendo uma audiência muito importante, com volume expressivo, mesmo em tempos de isolamento social.

Além disso, esse tipo de mídia tem como princípio propagar mensagens adequadas ao espaço e público que atinge, sendo assertivo ao geolocalizar a audiência ou interesses de consumo, e adaptadas ao momento em que estamos vivendo, com credibilidade e confiança, sem risco de fake news, uma vez que o meio é controlado para garantir a informação certa, na hora certa.

No atual contexto, o público que circula pelas ruas necessita e merece uma comunicação de qualidade, já que são essas pessoas que estão fazendo o País funcionar. Eles não estão o tempo todo com TV ou Internet ligadas pois, estão envolvidas em outras atividades como dirigir, abastecer, produzir e cuidar.

Assim, durante o percurso de ida e volta, o entorno se torna importante para ver, aprender, absorver e distrair-se. Neste momento, as marcas que estiverem à vista entendendo que cada veículo tem o seu papel serão lembradas e continuarão sendo parte de suas vidas. Por isso que falar com a população que não está em isolamento social e levar soluções é a oportunidade de estabelecer uma conversa direta, abordando o que realmente vale a pena.

Para otimizar a performance das campanhas em mídias OOH, é importante desenvolver produtos ajustados à audiência atual. Neste sentido, lugares que se mantêm abertos e com grande circulação de público, como mercados, farmácias e bancos, têm um grande potencial.

Segundo dados da pesquisa Consumer Thermometer, da Kantar, 78% das pessoas em isolamento, quando saem, vão a esses locais, aumentando ainda mais a audiência dessas regiões.

O OOH segue operando, auxiliando o poder público, autoridades e empresas privadas na sua missão de falar com o consumidor, informar, o que reforça seu papel como veículo e é fundamental para continuar mantendo o meio relevante, além de já estar preparado para crescer quando tivermos, finalmente, a retomada das ruas.

Porque a Mídia Indoor é a receita do sucesso para seu negócio

É natural que você, empresário, ao investir em Mídia Indoor, tenha algumas dúvidas de como aplicar e obter êxito com a ferramenta. Para isso é necessário alinhar e planejar o que será feito em certas escalas. Mas não se preocupe, para deixar tudo mais esclarecedor, separamos 5 pontos que revelam porque a mídia indoor é a receita do sucesso para o seu negócio.

Objetividade
A Mídia Indoor consegue com objetividade e conteúdos breves chamar atenção das pessoas e, assim, aumenta as suas chances do público dedicar tempo para o seu anúncio;

Pontos
Ao permitir estar em pontos estratégicos, a Mídia Indoor influencia diretamente na qualidade de recepção que o anúncio terá. A escolha do local permite inclusive que a sua marca esteja presente em ambientes que falem diretamente com seu público.

Imagem/vídeo
O que dita se as pessoas prestarão ou não atenção no seu anúncio são as imagens. A Mídia Indoor possibilita investir na captação de vídeo ou animação, fazendo com que seja bem mais atraente que imagens estáticas.

Tempo
Claro que você está acostumado a querer resultados imediatos, e a Mídia Indoor, por ter regularidade, permite que o retorno se concretize em um tempo estimado de, no mínimo, 3 meses.

Escolher a empresa certa
Este é o ponto mais importante para o sucesso da Mídia Indoor: escolha uma empresa que possuía experiência, uma equipe qualificada, equipamentos de primeira e pontos estratégicos para que você possa obter resultado eficaz e aumentar suas vendas. Procure a TV Cena.

Mídia exterior tem papel estratégico na quarentena

Desde que o vírus virou pandemia, um importante banco brasileiro elegeu as vias de diversas cidades em todo o Brasil para sua nova campanha de mídia exterior. Na ação #ObrigadoporCuidar, painéis e relógios digitais veiculam mensagens de agradecimento aos profissionais de saúde que estão trabalhando em meio a pandemia do novo coronavírus.

À primeira vista, a estratégia pode parecer questionável em um cenário de isolamento social e quarentena, o que reduz drasticamente a circulação de pessoas pelas ruas. No entanto, o caminho reforça o quanto os investimentos do banco em OOH estão sendo baseados em inteligência e dados.

A campanha se baseou a partir de um mapeamento das principais vias de acesso a hospitais e postos de saúde Brasil afora, uma vez que o objetivo era direcionar a mensagem apenas aos profissionais de saúde.

Para o banco, o conceito de mídia exterior segue a lógica da mídia programática. Assim, os roteiros e mensagens de público são programados baseando-se em diferentes contextos, com uma mensagem específica, por exemplo, no aeroporto para o pessoal que está embarcando e, outra diferente, para quem desembarcou. O mesmo vale para o metrô, dentro do vagão, ou quando a pessoa estiver do lado de fora da estação. A entrega de conteúdo e de localização está cada vez mais personalizada.

Conheça os serviços da TV Cena Corporate para condomínios

Uma das vantagens do meio OOH é justamente esse poder de hiper segmentação que evita que a mensagem se disperse. A ideia é que os profissionais da saúde fossem impactados, então, o contexto foi adequado. Uma mensagem legítima foi unida com estratégia de mídia que segmenta a conversa em ruas de acesso a hospitais. Além disso, foi Incrementada a estratégia com a inserção em monitores de mídia indoor dentro de hospitais nos monitores e em elevadores.

A mídia indoor, aliás, tem sido o foco dos investimentos do banco em tempos de quarentena. No início de março, a instituição veiculou campanha nos elevadores residenciais da capital paulista com mensagens que incentivavam as pessoas a ficarem em casa.

Para o banco, em momentos sensíveis como uma pandemia, não é necessariamente momento de cortar investimentos, mas é essencial o monitoramento da jornada das pessoas. No caso de mídia OOH, a lógica também é válida.

Além disso, a central de mídia da instituição financeira segue monitorando a situação das pessoas, seja na rua ou em casa; adequando a estratégia de comunicação e mídia de acordo com esses hábitos. Nesse momento o banco priorizou os players que ofereçam telas em ambientes indoor, como mídia de elevadores, hospitais, mercados e farmácias. Com uso da tecnologia, acreditam definir qual o melhor caminho para chegar às pessoas.

Especialista aponta que Marketing Digital é solução para crise econômica

Um levantamento realizado pelo Adaction – veículo de comunicação especializado em ações de mídia digital aponta que o marketing de performance, estratégia do meio digital focada na conquista de melhores resultados por meio do uso de dados, já consome, em média, R$ 8 milhões ao mês das verbas dos bancos tradicionais brasileiros.

O estudo, publicado pelo jornal Valor Econômico, revela ainda que até 2023, mais de 50% dos orçamentos em publicidade devem ser alocados para o ambiente online. Enquanto mercados mais maduros já estão consolidados, o Brasil ainda tem um espaço considerável para crescer tanto em acesso como nas mídias.

O País já é o sétimo mercado do mundo em marketing digital e promete fechar o ano movimentando algo perto de US$ 18 bilhões nessas plataformas, mesmo com o impacto da pandemia no Covid-19. Inclusive, migrar suas operações para o mundo digital, que já era crucial para a sobrevivência dos negócios, agora é a melhor alternativa para manter as vendas ativas no período de isolamento social.

Há males que vem para o bem
Outra previsão otimista sobre o futuro vem do diretor de Operações da agência Google Premier Digmax Brasil, Danilo Jacomel. Na visão dele as restrições da pandemia fazem com que as pessoas mudem sua forma de consumir. Ele lembra que o isolamento favorece a audiência na internet e os negócios precisam sobreviver à crise, marcar presença onde a audiência está é fundamental.

Além disso, por conta dos decretos restritivos, muitas ações de marketing como eventos, panfletagens, outdoor, TV indoor, deixaram de fazer sentido.

“Diferente da TV e do rádio, a internet permite investimentos baixos para pequenos negócios e comércio local, além de uma vasta capacidade de segmentação do público. Melhor, o anunciante só paga quando um usuário de fato se interessa pelo seu anúncio.

E o pequeno empresário?
Segundo previsão da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a economia brasileira poderá ter contração de 4,4% em 2020, com riscos de a atividade ainda sentir efeitos negativos “significativos” até 2023. Com esse efeito, diversos empresários estão pressionando o governo para sair do processo de isolamento, mas medida pode ser tão danosa economicamente quanto à metodologia em vigor.

Geralmente momento de crise no impulsiona a promover mudanças nos negócios e selecionam os melhores empresários. Certamente com o consumidor e a economia não serão os mesmo após a crise. E os negócios que conseguirem fazer os ajustes e se adaptar para passar por esses momentos turbulentos, terão um terreno fértil para explorar, um novo mercado com sede de crescimento. Rumo à quinta onda econômica.

Enfim, o investimento em marketing tem potencial para ajudar qualquer tipo de negócio, de qualquer ramo de atividade e qualquer região. Todos estão conectados com o dispositivo, e o grande espectro de possibilidades de conectar a sua oferta com a demanda existente. Especialistas complementam lembrando que em períodos de crise, o empresário precisa monitorar o uso da verba e priorizar o retorno em curto prazo.

Em tempo de pandemia, consumidores esperam que marcas sejam úteis

Com tanto novo coronavírus circulando pelo ar, empresas só querem respirar fundo e continuar com sua marca consolidada no mercado. Mas no meio desta pandemia, esqueceram de perguntar ao consumidor o que procuram e esperam.

Em um estudo que avaliou o sentimento global do consumidor em relação à Covid-19, a Kantar descobriu que 77% dos entrevistados esperam que as marcas sejam úteis no que se tornou “a nova vida cotidiana”. Apenas 8% acreditam que devem para de anunciar.

Como muitas marcas consideram “tomar medidas drásticas para economizar custos”, o relatório da Kantar revelou que uma ausência de seis meses na publicidade resultará em uma redução de 39% na percepção total de comunicação da marca, “potencialmente atrasando a recuperação no mundo pós-pandemia”.

A Kantar apontou ainda que 65% dos consumidores confiam que as empresas serão eficazes no combate a pandemia, mas esperam que as marcas adotem um tom mas tranquilizador em seu marketing.

A pesquisa, que ouviu 25 mil consumidores em 30 mercados, lança luz sobre a forma estratégica com que as empresas devem investir para conseguir crescimento a longo prazo.

Neste sentido, o consumidor se mostra bem exigente e 25% espera que sua marca preferida sirva de exemplo e guie a mudança; 21% que seja prática e realista e ajude o consumidor no dia a dia, 20% que ataque a crise e demonstre que pode ser derrotada, 18% que use seu conteúdo para explicar e informar, 11% que reduza a ansiedade e entenda as necessidades dos consumidores e 3% que sejam otimistas e pensem de forma não convencional.

Como a Mídia Digital de alto impacto aumenta o faturamento da sua empresa

No meio corporativo não existe mágica quando estamos falando de aumentar o faturamento. Mas alguns subterfúgios podem e contribuem para que sua marca alcance o topo do rendimento mensal.

A mídia digital fora de casa, também conhecida pela sigla OOH (Out Of Home) tem sido apontada, e não é de hoje, como uma importante aliada capaz de impulsionar o faturamento em até quatro vezes, obtendo um desempenho acima da média nos últimos anos.

O levantamento é da Kantar Ibope Mídia e aponta que no primeiro semestre de 2019, a compra de espaços publicitários cresceu 13% e os investimentos em OOH aumentaram nada menos que 27% no mesmo período.

Entre as categorias que priorizaram esse meio destacam-se as lojas de departamento, com crescimento de 163% e as empresas de serviços de saúde e de eventos sociais e culturais, que aumentaram os aportes em 28%, cada.

Em um universo de 75 grandes agências de publicidade do país monitoradas pelo Cenp-Meios em 2017, pelo menos R$ 16,6 bilhões foram investidos em compra de mídia, sendo a TV aberta ainda a maior detentora de aportes (58,3%), seguida pela Internet (14,%).

O estudo da Kantar aponta ainda que, a constante e rápida ascensão das telas em locais públicos como uma mídia que se confirmou na atualidade, encontra explicação no estilo de vida da sociedade, onde as pessoas passam cada vez mais tempo fora de casa.

Neste sentido, a mídia OOH pode ser considerada a quinta tela a se consolidar, depois da tela de cinema, da TV aberta, do computador e do smarthphone.

Números:
82% Dos usuários afirmam que as marcas e os anúncios divulgados na mídia metrô têm credibilidade
69% Lembram ter visto alguma propaganda ou anúncio no metrô
62% Das pessoas que lembram de alguma propaganda já se interessaram por algum produto ou serviço.

De carona no prestígio da TV Cena, campanha do Detran alcança pontos estratégicos

Chegar longe só não basta. O Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran-SP) foi buscar na TV Cena a parceria que precisava para atingir o maior número de pessoas com a campanha de combate ao novo coronavírus.

Como o reforço ao lema de ficar em casa o vídeo de quase 15 segundos foi desenvolvido pelo Governo do Estado como parte de um guia digital com informações de conscientização e prevenção ao Covid-19.

Consolidada como a maior rede de mídia digital da região de Jundiaí, com mais de 100 pontos espalhados por outras cidades, como Campinas, Piracicaba e Americana, o Governo do Estado de São Paulo, enxergou na TV Cena o meio necessário para impactar milhões de pessoas, 24 horas por dia.

Além do alcance de público, a TV Cena dispõe da mídia Digital Out Of Home que com telas de alta tecnologia instalada em pontos estratégicos permite levar conteúdo oportuno ao público.

Entre as frentes de atuação, a TV Cena atua no setor público agindo como uma importante ferramenta de divulgação de ações e campanhas com conteúdos de interesse da população. Para atender a esse objetivo os monitores estão instalados em pontos onde a população está.

Enfim, amplo alcance, tecnologia de primeira, pontos estratégicos, credibilidade e responsabilidade social foram fatores decisivos para o Detran-SP escolher a TV Cena como anunciante desta importante campanha de combate ao novo coronavírus.

Sua empresa na pandemia: Não é hora de parar, é hora de mudar

Neste momento crítico de pandemia do coronavírus, de lojas fechadas e quarentena, é compreensível que você, empreendedor, esteja focado em salvaguardar a saúde financeira de sua empresa. Mas, vale, considerar a comunicação no rol das prioridades estratégicas no enfrentamento da crise.

Muito embora equilibrar as contas permaneça como uma prioridade de gestão na crise, este não é o momento de perder de vista as ações que possam consolidar a marca, evitar o ostracismo comercial e, alavancar a demanda por produtos e serviços que sua empresa possa oferecer.

Não saia de cena
Marcas que anunciam voltam mais fortes e, neste momento, por meio da comunicação, a prioridade número um é não desaparecer. Marcas que se tornaram esquecidas durante a crise terão menos chances de retornarem seus lugares junto à preferência do consumidor quando tudo voltar ao normal. Estudo recente desenvolvido pela Kantar aponta que as marcas que investem mais durante as crises crescem até 5 vezes mais que as demais.

O mesmo estudo mostra ainda que a população espera que as empresas sejam úteis na nova vida cotidiana e que elas informem quais estão sendo seus esforços para enfrentar a situação. Os brasileiros esperam que as marcas sirvam de exemplo e guiem a mudança, sejam práticas e realistas e ajudem consumidores no dia a dia e que, além disso, ataquem a crise e demonstrem que ela pode ser derrotada.

A sintonia com a gravidade da situação se tornou ponto chave, e em um mercado altamente complexo, uma das principais tarefas parece ser demonstrar, empatia e solidariedade com colaboradores, fornecedores e consumidores. Ignorar o momento vivido, insistir em mensagens promocionais convencionais ou, pior ainda, mostrar-se insensível ao sofrimento e à sina dos menos privilegiados são atitudes que podem comprometer a reputação e colocar em risco o valor da sua marca.

Burger King transforma clientes em mídia out-of-home
De olho nas tendências, o Burger King resolveu ‘pegar carona’ nos aplicativos de videochamadas que têm se tornado essenciais para trabalhar ou até mesmo se conectar com outras pessoas, para estabelecer mais um canal de comunicação com seu público.

Assim, o BK lançou a ação “Rei da Call”, uma série de planos de fundo com peças de out-of-home da marca para que as pessoas as utilizem em suas reuniões virtuais.

Os usuários que utilizarem um desses planos de fundo, fizerem um print da tela e compartilharem por meio da hashtag #ReiDaCall receberão um cupom com frete grátis para quem pedir delivery no Burger King, com validade até 27 de maio. Para conseguir um fundo de tela basta acessar o perfil da marca no Twitter e baixar uma das imagens. Os cupons tem uso único limitado por CPF e somente são válidos para pedidos realizados nas lojas Burger King pelo app UberEats com valor mínimo de R$ 30.

Com essa ideia, o BK tem participado nas calls que estão acontecendo, além de ser uma forma de continuar utilizando a mídia out of home com criatividade, ainda que, neste momento, virtualmente.

Como sua empresa está lidando com a pandemia?
Que medidas têm sido tomadas para garantir a segurança física, emocional e financeira de colaboradores, fornecedores e parceiros? De que modo sua empresa tem contribuído no esforço coletivo para fazer frente às dificuldades que se impõem? Que soluções ela oferece para ajudar a enfrentar os novos desafios? Essas são algumas das perguntas que estão sendo feitas e que devem ser o foco de uma comunicação bem estruturada, verdadeiramente útil e oportuna.